O que é eflúvio telógeno e como tratá-lo

Na medicina, e mais especificamente na dermatologia, é feita uma clara distinção entre eflúvio  telógeno (ou telogênico) e alopecia androgenética. Neste artigo veremos o que é o primeiro e como tratá-lo caso você esteja sofrendo com isso.

O eflúvio telógeno é o segundo tipo de alopecia mais comum entre as pessoas e é uma queda de cabelo difusa, reversível e mais abrupta do que a a alopecia androgenética.

No caso do eflúvio telógeno, a herança genética não intervém como causa, ela não é hereditária. É antes um mecanismo que nosso organismo adota para reagir a um fator externo.

Antes de continuar a explicar este fenômeno capilar y como tratá-lo, é interessante entender que o cabelo humano passa por três fases distintas durante seu ciclo de vida. A primeira fase, que também é a mais longa de todas, é chamada fase de anágeno (ou crescimento), que dura entre 2 e 6 anos e é o período durante o qual o cabelo cresce em média um centímetro por mês.

Segue-se a fase de repouso, também chamada fase catágena, que dura aproximadamente 20 dias.

Finalmente, o cabelo entra na fase em que ocorre a queda de cabelo. Este tempo, que é chamado de fase telógena, dura aproximadamente três meses. Normalmente, cada fio de cabelo que cai é substituído por um novo que é gerado pelo folículo piloso.

É assim que o eflúvio telógeno atua, é possível tratá-lo?

Em primeiro lugar, para responder a esta pergunta, é necessário ser capaz de identificar as causas da queda de cabelo que cada paciente apresenta. Desta forma, podemos saber como tratá-lo de acordo com cada caso.

Então, em que consiste o eflúvio telógeno? O eflúvio telógeno ocorre porque muitos pêlos que estão na fase de anágeno ou crescimento, devido a qualquer causa, mudam repentinamente para a fase telógena e começam a cair abruptamente.

Desta forma, o paciente começa a notar uma queda de cabelo considerável, claramente superior à que ele está acostumado. Assim, é normal que as pessoas venham ao consultório médico particularmente alarmadas, pois de repente começaram a notar uma grande quantidade de cabelos no travesseiro quando acordam, no chuveiro ou no pente.

Entretanto, é importante saber que este fenômeno do ciclo capilar é reversível e temporário. Em outras palavras, existe uma solução.

Se isto não for esclarecido a tempo, a ansiedade gerada no paciente causa estresse, o que favorece a perda de mais cabelos, entrando assim em um loop que se repete, o que afeta o ciclo de crescimento.

Quais são as causas do eflúvio telógeno?

Entre as causas do eflúvio telógeno, podemos encontrar:

– Estresse físico (doença, cansaço excessivo, gravidez, cirurgias, etc.).

– Drogas e hormônios (contraceptivos hormonais, medicações específicas, etc.).

– Infecções e febre.

– Hemorragias.

– Tensão emocional (duelos, perda de trabalho, momentos de carga emocional intensa, etc.).

– Dietas com nutrientes, vitaminas e proteínas insuficientes.

– Outros.

efluvio telogeno como trata lo 1

Como podemos ver, o estresse é um dos principais fatores de risco que ameaçam a saúde capilar. Em indivíduos estressados, altas quantidades de cortisol são liberadas (também chamado de “hormônio do estresse”), o que tem uma influência negativa no crescimento do cabelo. Nestes casos, é essencial detectar o evento a tempo de aconselhar o paciente e indicar como tratá-lo.

Soluções reais para o eflúvio telógeno

É muito importante saber que este tipo de calvicie é reversível, pois, em circunstâncias normais, o cabelo que cai é substituído por outro, ou seja, o cabelo cresce porque é gerado pelo folículo capilar que ainda está no lugar.

Portanto, não estamos falando de o paciente ficar sem cabelos, mas sim de um avanço de um ciclo que é normal.

Em geral, o processo é resolvido após a cessação do fator causal e ocorre a recuperação completa. Em outros casos, esta recuperação não é tão fácil e espontânea e é necessário recorrer à ajuda de tratamentos específicos para evitar que o eflúvio telógeno dure muito tempo.

Nestes casos, o objetivo dos tratamentos é reiniciar a fase de crescimento (anágena) para recuperar os cabelos perdidos, favorecendo o crescimento do cabelo.

Isto é conseguido com a ajuda de procedimentos que estimulam o crescimento de novos cabelos e promovem a circulação do sangue no couro cabeludo, nutrindo a raiz do folículo piloso e facilitando sua recuperação.

Biostimulação capilar, uma boa opção para tratar efluvio telógeno

Na Clínica Bremen, fundada pelo Dr. Rafael de Freitas, temos uma vasta experiência no tratamento de casos deste tipo. Temos também a tecnologia mais inovadora para avaliar, detectar e resolver cada problema capilar.

É por isso que, se você está passando por uma situação como a que descrevemos ou tem dúvidas sobre seu cabelo, nós podemos ajudá-lo.

Abrir chat